domingo, 2 de janeiro de 2011

Ano Novo...e estranho

Olá a todas,
Cá estamos de entrada num novo ano.
Novidades pessoais não há. Tudo sereno e na paz.
O mesmo não posso dizer de alguns casais amigos e conhecidos...Ultimamente as notícias que recebo mais regularmente, e hoje foi mais um desses dias, é que "fulano e sicrano separaram-se" ou "X e Y estão a pensar em ir cada um para seu lado". Não conheço os contornos de todas as separações. Contudo, todos os casais que conheço e que se separaram têm um ponto em comum: filho/a.

Há quem defenda que um filho une ainda mais o casal. Eu nunca tive essa opinião. Sempre achei que a firmeza do casal se media a 2 e não a 3.
E será que um filho pode desunir o casal? Também não acreditava nisso. Mas nos últimos tempos já nem sei bem o que pensar. Ajustar a vida de casal à chegada os filhos parece ser um "bicho de sete cabeças".
As minhas amigas têm uma queixa recorrente: que os companheiros não ajudam nas tarefas com os filhos e que vivem até um pouco alienados da sua posição de pais. Alguns parecem ser mais um filho, do que um marido e pai.
Da parte dos amigos, as queixas são que as companheiras estão completamente absorvidas no seu papel de mãe e que se esqueceram de ser namoradas e companheiras.
Bem, de um lado e de outro parece-me que ambos têm argumentos válidos. O pior é que nenhum deles faz um esforço para limar as arestas. Vejo casais que se davam super-bem a criar uma barreira, uma parede de mágoa. É triste.
Como nós somos, cada vez mais, dos poucos casais que não têm filhos, acabo por não dar muitos conselhos, pois, como diz o ditado "quem está no convento é que sabe o que vai lá dentro".

Sei que parece um pouco tolo, mas dou por mim a pensar: e se eu estou a lutar por um filho e acabo sem companheiro?

12 comentários:

Anjinho disse...

Amiga, super intressante seu post, lá vai minha opnião.
Filhos são bençãos de Deus.
A mulher sábioa edifica sua casa e a tola com as suas próprias mãos destrói.
então, a mulher precisa enteder q ao ser mãe ela terá acresciedo mais uma papela mto importantes em suas vidas, o de ser mãe. mass, isso ñ quer dizer q elas deixarãod e ser esposas.
Precisa-se enteder q em primeiro lugar em nossas vidas precisamos ter Deus, depois o esposo pra só depois os filhos. Entretanto, mtas mulheres fzem exatamente o contrário.
Qnt aos maridos,sinceramente acho q nós mulheres somos capazes de vencermos nossos papesi de esposas, maes, e profissional, é só ñ haver inversão de papéis.
Se a palavra de Deus fala q filhos são bençãos de Deus, como uma benção iria destruir uma família.
Sei q ñ tenho filhos e talvez fosse criticada ao opnar, mas, sempre participo de cursos para casais, familias, e vejo mtos comentários de casais com e sem filhos, então, acho q cda um precisa fzer a sua parte. A mulher nunca pode tomar o papel do homem e vice versa, mas, isso ñ tem ocorrido.
mtas das vezes um ou outro interferem na frente da criança sobre a educação q a mãe ou o pai está impondo, mtos casais ñ tiram um tempo pra si, só pensando em filhos e esquecem q estes crescerão, formarão suas pr´prias familias e nosd eixarão, então, precisamos pensar nisso.
bjokas e feliz ano novo.

eu_mesma_32 disse...

Bem, também conheço alguns casais que se separaram (eu própria já me divorciei). Mas, acima de tudo conheço muitos casais que são infiéis, quer eles, quer elas.
Obviamente, deve ser muito complicado para um casal, os primeiros anos de um bebé. Pois toda a nossa atenção vai para ele. Mas, é esse o erro. Nem a mãe pode dar 100% da sua atenção ao bebé, nem o pai pode dar 0%!
Tem de haver um meio termo para tudo!
E conheço muitas mulheres que tratam o marido como um filho, e isso é muito doentio! Ninguém gosta! Odeio quando a minha mãe me trata como bebé, do género de me ajeitar a roupa!!!! Não tenho 5 anos! E os nossos maridos também não! São adultos, temos de o tratar como tal!
Mas, este testamento para dizer que na realidade me parece que nos dias de hoje já ninguém está para fazer frete e ficar com alguém só porque são casados. Tudo bem, até acho bem até certo ponto, mas na realidade o que acontece é que as pessoas desistem logo, não lutar pelo amor e pela felicidade! E não falo dos filhos, falo da sua própria felicidade!
Como é fácil... divorciam-se! Se for preciso passado poucos meses arrependem-se!
Não são os filhos que destroem um casamento, é a falta de vontade de lutar por ele que o destroi!
Beijocas.

Susana Pina disse...

Sabes que eu também já pensei tantas vezes nessa questão?
Eu também acho que um filho nunca será a salvação de uma união que por si só já está fragilizada, pelo contrário. Os filhos trazem mudanças de rotinas, de regras aos quais nenhum membro está preparado.
Há que limar as arestas como tu tão bem dizes, mas o problema é que às vezes nenhum quer fazer esse esforço.
Um feliz 2011 para ti amiguita.
Bjs grandessssssss

Margarida disse...

É lamentável ver tantos casais se separando...Acho que falta companheirismo e paciência. O casamento nunca será um mar de rosas com ou sem filhos, sempre existirão as dificuldades, mas o apoio mútuo e a confiança tem que existir em qualquer circunstância e além de tudo muita fé em Deus para enfrentar as adversidades, Ele é a base de um casamento sólido, pois foi Ele quem criou a família. Com ou sem filhos, é preciso muito amor e dedicação para viver em harmonia no casamento. Bjs amiga

Tany disse...

Acho que não deves pensar assim. Com certeza que com esses casais já havia coisas que estavam mal e que vinham de trás. O erro é que muitas vezes têm filhos para tentar remediar esses problemas e acabam por criar problemas ainda maiores. E não me parece ser esse o vosso caso :)

Anónimo disse...

Olá
É a 1ª vez que entro no teu blog, mas fiquei logo curiosa, principalmente pelo teu ultimo post. É que eu vivi isso na pele. Durante muito tempo disse o mesmo, que achava absurdo um casal ser a coisa mais unida e de repente chega um filho, e separam-se!!(Mas sim claro, so quem mora no convento é que sabe o que se la passa dentro...) Pessoalmente rezei para isso nao acontecer cmg, mas aconteceu, bom mas no meio disto tudo tenho que dizer que nao éramos um casal modelo, lá está, porque eu nao tinha um marido em casa, tinha outro filho, o qual so lhe faltava mudar as fraldas! E se há coisa que eu apoio, é que as mulheres nao se esqueçam de si mesmas, nem dos companheiros, e nao passem a viver em função dos filhos. Odeio ver mulheres gordas e desleixadas (sem querer ofender ninguem) no fim de se tornarem maes...Uma mulher nao deixa de existir so porque é mae!
Mas bom, nao venho aqui falar da minha vida pessoal e dos meus problemas. Um filho é uma prova de amor, literalmente. A vida muda mt quando entra um ser pequenino nas nossas vidas. Nao vamos onde queremos, quando queremos, nao namoramos qd nos apetece, enfim a lista é enorme. Portanto sim, um filho pode abalar uma relação a 2, e ás vezes as coisas funcionam a 2 mas nao a 3. No entanto nao deves temer, se tens confiança no teu casamento, ainda para mais andam em luta por esse bem tao precioso à tanto tempo, a vossa historia terá final feliz com certeza!
fiquei fã do teu cantinho e epsero visitar mais vezes!
Um feliz 2011!!
Catarina

carmo pinto disse...

olá minha querida não consigo entrar aqui atravez do meu cantinho mas sim atravez de outros cantinhos que visito
mas n queria deixar de aproveitar e deixar te um bjinho bem grande
bjs

PauLLa disse...

Oi amigaa
Infelizmente é o prato do dia, olhar pro lado e ter mais um casal amigo a separar-se, e todos eles já com filhos
Infelizmente hoje em dia ja nao lutam pelas relaçoes, as mulheres ja nao aturam o que as mulheres da idade das nossas maes aturavam e à minima coisa, la vai divorcio.
Parece que o normal é haver separaçoes e nao o contario....
Beijokas miga
Saudadinhasss ;)

Rit♥Catita disse...

Então Maruja, está tudo bem contigo?
Nunca mais disseste nada! Espero que esteja tudo bem.

Beijinhos

Anónimo disse...

Olá :) n me parece ke filhos unam ou desunam casais, logicamente falo por experiencia propria..
os filhos servem mtas vezes é de desculpa para se pirarem e tb para ficarem.. mta gente sabe ke o truke de mta mulher é engravidar para caçar marido e mtas vezes consegue..lol
enfim, perder o marido duma relação estavel pela vinda dum filho é ridiculo.
a unica coisa ke te posso dizer como mãe é ke o amor ke sentimos pelos filhos é incondicional e mais nenhum é.. mas tb n faz de nós mães mais completas em nada.isso é td tretas de mulheres da cama e do fogao e mais modernamente falando dos blogs..lolol

Dalila disse...

Oi Maruja querida, quanto tempo!

Creio que já passamos por muita coisa juntamente com nossos companheiros e que quando nossos filhos vierem, eles farão parte de algo maior, pois passamos por coisas juntos que poucos casais passaram, vc não acha? Então acho que, da mesma forma que não nos separaremos por causa da infertilidade, não teremos como enxergar as coisas tão diferentemente assim a ponto de mudar tanto após o nascimento dos filhos.
lembre-se de que tudo que sofremos, choramos, lutamos e perdemos fez com que fiquemos ainda mais ligados aos nossos companheiros.
Não se preocupe com isso amiga. Mas também, sabemos que se os filhos não vierem, então nosso companheiro para toda vida já está ao nosso lado. Ele é nossa família, nosso porto seguro.

Fique em paz e muita sorte para vc em 20111!!

bjs!

Nyninha disse...

Oi amiga! Quanto tempo não te visito!
Pois é, eu enfrentei muitas mudanças com a hegada do Fabian, mas a nível interno, no entanto, sei que se reflete no casamento. Não me passou pela cabeça me separar, mas passou fugir da situação. Não estava lidando bem com o meu novo papel e meu marido graças a Deus foi bem compreensivo e preencheu durante algum tempo o que eu não conseguia dar para nosso filho. Cada caso é um caso, mas acho que antes de engravidar, vivia na ilusão de que seria muito mais feliz se fosse mãe, que eu não me sentiria mais sozinha e tal. Descobri que nada muda este sentimento, que não é a chegada de um filho a salvação, a minha felicidade completa (embora muitas mulheres pensem assim)... Estou aos poucos me reconstruindo e aceitando o que a vida me oferece agora, nesta caminhada a três.
beijinhos